SLIDE9 SLIDE8 SLIDE7 SLIDE6 SLIDE5 Slide 3 Slide 2 Slide 1

A Páscoa (I)

 A PÁSCOA (PARTE I)

FESTIVIDADE DA PÁSCOA NA CRISTANDADE—UMA HERANÇA DOS ANTIGOS RITUAIS PAGÃOS DA PRIMAVERA.

"A festividade "cristã",  comemorando a ressurreição de Cristo, sincronizada com a  pesah judaica, é misturada desde os dias mais primitivos do catolicismo com os ritos europeus pagãos para estação renovada.  …. Sobreviveram muitos costumes pagãos, tais como acenderem-se fogos novos na  aurora, tanto entre os Maias como na Europa, para cura, vida renovada e proteção das colheitas.  ….   Crianças fazem rolar ovos  pascoais na Inglaterra. Em toda parte vão à procura dos ovos de Easter de muitas cores, trazidos pelo coelho de Easter (da Páscoa). Não se trata de mera  brincadeira de criança,mas é um vestígio dum rito de fertilidade, sendo que tanto os ovos como o coelho  simbolizam a fertilidade. Além disso, o coelho escoltava a deusa germânica Ostara que deu o nome à festividade através do Oster, em alemão, para a Páscoa"

(Funk &waggnalls Dictionary of Folklore, Mithology and Legend, Vol.1, pp 334,335)

"O que significa o próprio termo Easter? Não é nome cristão. Leva na sua testa sua origem caldéia. Easter não  é senão Asterté… A rainha do céu, cujo nome, conforme pronunciado pelo povo de Nínive (capital da Assíria) era evidentemente idêntico com o atualmente em uso  comum da cristandade. Este nome conforme encontrado por Layard (arqueólogo) em monumentos assírios, é Istar. A adoração de Bel e Astarté foi introduzida muito cedo na Bretanha… esta é a história de Easter. As observâncias populares que ainda a acompanham o período de sua celebração confirmam amplamente o testemunho da história quanto ao seu caráter babilônico. Os bolinhos quentinhos marcados com uma cruz, da sexta feira da paixão, e os ovos  tingidos, do Domingo da Páscoa ou Easter, constavam dos ritos caldeus exatamente como agora".

(Livro The Two Babylons (As duas Babilônias), do Monsenhor católico-Romano Dr. Alexander Hislop, pp. 103,107,108)

"Astorete, Anate, Astarte, e Axerá são manifestações duma deidade principal da Ásia Ocidental…. Análoga à Astorete Cananéia era a Istar babilônica (A Afrodite dos gregos e  Venus dos Romanos).

…Mu itos eruditos acreditam que o culto da fertilidade teve seu inicio na babilônia, cuja Rainha do Céu era Istar".

(Harper's Bible Dictionary (Dicionário Bíblico de Harper), edição 1961, pp.46,47)

"Muitíssimos costumes pagãos celebrando a volta da primavera, gravitavam para Easter. O ovo é emblema da vida germinante do principio da Primavera.  …O coelho é símbolo pagão e sempre tem sido emblema de fertilidade."

(The Catholic Encylopedia, edição 1909, Vol.V, p.227)

"Os ovos alegadamente eram tingidos e consumidos nas festividades de primavera nos antigo Egito Babilônia, Pérsia, Crécia e Roma.    …Oficícios religiosos ao nascer do Sol têm paralelo nos rituais realizados no Equinócio Vernal saudando Sol e seu grande poder de dar nova vida a todas as coisas com crescimento".

(Livro Celebrations (Celebrações).

"O gorro da Pàscoa originalmente era uma grinalda  de flores ou de folhas. O círculo ou copa representava o redondo do Sol e seu curso no céu que trazia  da volta a Primavera. O costume da roupa nova na Páscoa se desenvolveu porque era considerado descortês e, por conseguinte, trazia má sorte saudar a deusa escandinava da primavera, ou Easter, sem ser uma roupa nova, visto que a deusa estava conferindo uma roupa nova à terra".

(The Giant Book of Superstitions (O Grande Livro das superstições)

"Pãezinhos quentes marcados com uma cruz (A cruz sempre foi símbolo do órgão genital masculino de reprodução), os gregos e os romanos comiam… em sacrifícios públicos. Eram também comidos pelos saxões pagãos em honra de Easter".

(The enciclopédia Britannica)

"Segundo o Venerável Bede, historiador inglês do princípio do oitavo século a palavra (Easter) derivava-se da nórdica (Germânica) Ostara ou Eostre, referindo-se à festividade da Primavera no equinócio da primavera, 21 de março, quando a natureza ressuscita depois do Inverno. Daí os coelhos, notórios por sua fecundidade, e os ovos, coloridos como os raios  do Sol que volta das luzes boreais ou aurora boreal".

(The Encyclopédia Americana, edição 1956 Vol. IX, p.506)

"A Easter(Páscoa)  era originalmente a festividade da primavera em honra a deusa Teutônica da Luz e da Primavera conhecida em Anglo-saxão como  Eastre. Tão cedo como no oitavo século, o nome foi transferido pelos ex pagãos anglo saxões para a festividade católica que adotou o costume destinada agora para celebrar a ressurreição de Cristo".

(The Westminster Dictionary of  the Bible, de John Davies, p.145; também dicionário da Biblia do mesmo autor p.p 447)

"O Catolicismo, ao atingir e "converter" os Teutões à força no oitavo século, incorporou na sua celebração do grande dia festivo "cristão" muitos dos ritos e costumes dos pagãos que acompanham sua observância da Festa da Primavera… realizada em honra da morte do Inverno, do nascimento dum ano novo e do retorno do Sol. Eostre ou Ostara, deusa da primavera, deu seu nome ao feriado "Cristão",  (em alemão Oster).

(The Enciclopédia Britannica, Vol., 7 p 859)

"Não há indício da observância da festividade  de Easter (nome inglês para as atuais celebrações pascoais (Oster em alemão), quer no Novo Testamento, quer nos escritos  dos pais apostólicos. A Santidade de épocas especiais era uma idéia alheia à mente dos primeiros cristãos… O historiador eclesiástico Sócrates " (cerca de 439 DC) declara, com perfeita veracidade,  que nem o Senhor nem seus apóstolos preceituaram a guarda desta ou de qualquer outra festividade ou dia. Ele diz : 'Os apóstolos não pensavam em designar dias festivos ou de guarda, mas em promover uma vida imaculada e piedosa'; ele atribui a abservância de  Easter, pela Igreja, à perpetuação dum costume antigo, 'Assim como se estabeleceram muitos outros costumes estranho ao cristianismo original' ".

The Enciclopédia Britânica,edição 1910, vol. VIII, pag. 828)

                              

 

                         Nivo Walz

                   Autor pesquisador

 

 

 ​

 



Nossos Parceiros



© Germania de Sempre 2010-2016. Todos os Direitos Reservados - Desenvolvido e Hospedado na Hospeda Empresa